8 maneiras de aumentar a rentabilidade do seu negócio

- Tempo de leitura: 15 minutos.

Acompanhar o desempenho de uma empresa por meio de indicadores é, sem dúvida, uma das estratégias mais simples e objetivas para entender o que está dando certo ou não em suas atividades. Nesse sentido, indicadores como a rentabilidade trazem uma leitura dinâmica de pontos estratégicos do negócio, auxiliando na sua gestão e subsidiando diferentes decisões.

Na prática, a rentabilidade do negócio relaciona o lucro líquido com os investimentos necessários para obter esse valor. Dessa forma, é rentável a empresa que consegue obter mais lucro a partir de um baixo investimento. Seria, por exemplo, investir R$10 mil em marketing para obter R$50 mil em vendas diretas.

Em um cenário empresarial em que os dados se tornaram ativos valiosos para as organizações, não só mensurar, mas aumentar a rentabilidade, são objetivos comuns a todo tipo de empreendimento, já que esses fatores estão intimamente ligados à competitividade e ao sucesso operacional. Contudo, nem sempre é simples sair da teoria e obter resultados positivos na prática.

Para ajudar você, preparamos este artigo para falar um pouco mais sobre rentabilidade do negócio e, ainda, listar 8 das melhores estratégias para melhorar esse indicador. Continue a leitura e confira!

Quais os principais erros que comprometem a rentabilidade da empresa?

Embora melhorar a rentabilidade do negócio seja um objetivo comum entre gestores e líderes, isso nem sempre é alcançado. Em muitos casos, falta a definição de uma estratégia clara e eficiente para essa finalidade e sobram erros na hora de tomar decisões e executar determinadas atividades.

Nesse sentido, existem falhas que afetam diretamente a rentabilidade de uma empresa e, por essa razão, devem ser evitadas. A seguir, listamos algumas das principais para você. Veja!

Diminuir o preço do produto sem uma estratégia

A precificação é um fator com íntima ligação com o volume de vendas de um produto/serviço, já que o cliente costuma pesar bastante esse quesito na hora da compra. É por isso que muitas empresas, na tentativa de estimular as vendas, diminuem o preço dos seus produtos.

No entanto, é um grande erro promover essa redução sem as devidas avaliações e sem uma estratégia sólida. Há diversos elementos que compõem o preço e que precisam ser considerados na hora de fazer alterações, evitando prejuízos à rentabilidade e à competitividade do negócio.

Prestar um atendimento ruim

A rentabilidade de um negócio é resultado de uma soma de fatores. Ao lado de produtos de qualidade, serviços qualificados e uma boa infraestrutura, deve haver também um bom atendimento, o qual seja capaz de solucionar as dores do cliente e causar uma boa impressão.

Nesse sentido, é um grande erro achar que a rentabilidade do negócio pode ser aumentada prestando um atendimento ineficiente. O ideal é que a empresa tenha profissionais capacitados, uma comunicação personalizada e uma estrutura que dê o suporte necessário para que o atendimento seja realizado de maneira ágil e produtiva.

Na prática, quanto mais eficiente for o atendimento, maior a probabilidade de o cliente se interessar por um produto ou serviço. Dessa forma, o atendimento acaba por ser um caminho indireto, mas altamente eficaz, para otimizar a rentabilidade do negócio.

Não investir em marketing

Não é possível falar em rentabilidade sem citar o papel que o marketing representa no cenário atual. Investir em marketing e publicidade é, de certa forma, potencializar os resultados da empresa, prospectando clientes e fortalecendo a sua marca.

Desse modo, não destinar uma parte do orçamento para as ações de marketing é um grande erro. Atualmente, o marketing digital tem se mostrado uma estratégia altamente efetiva na hora de otimizar vendas, direcionando campanhas e anúncios ao público certo.

Mesmo com orçamentos mais enxutos, é possível desenvolver e aplicar campanhas de marketing com bons retornos, explorando, principalmente, as mídias digitais e o meios online.

Quais os melhores caminhos para aumentar a rentabilidade de um negócio?

O aumento da rentabilidade nem sempre ocorre da noite para o dia. Na realidade, a melhora desse indicador é resultado de um conjunto coordenado de ações com essa finalidade. A seguir, listamos 8 medidas capazes de contribuir com esse índice. Confira!

1. Tenha um amplo conhecimento do mercado-alvo

Uma das estratégias mais eficientes para aumentar a rentabilidade de uma empresa é investir em conhecimento de mercado. Ter um amplo domínio sobre o ramo de atuação e sobre o perfil do cliente traz uma série de ganhos, sobretudo, na maneira como os produtos/serviços podem ser ofertados.

Um exemplo claro diz respeito ao marketing — essencial para aumentar o alcance das ofertas de uma empresa, potencializando as vendas e, consequentemente, o faturamento. Contudo, desenvolver um bom marketing, capaz de gerar vendas, também exige investimentos.

Assim, de nada adianta aumentar muito as vendas, se para isso também for necessário fazer altos investimentos em estratégias para atrair o cliente. Nesse ponto, então, é necessário ser mais efetivo com a divulgação e com a apresentação do produto, o que é mais fácil quando se conhece o mercado.

A empresa que tem ciência sobre as demandas do público e conhece suas necessidades, hábitos e características, certamente, pode fazer um marketing mais pontual, investindo em ações direcionadas, o que gera uma grande economia de recursos. Desse modo, é possível reduzir os custos, potencializar as vendas e aumentar a rentabilidade.

2. Tenha um planejamento de compras e vendas

Uma boa rentabilidade empresarial é fruto da equalização dos custos existentes dentro do negócio. Assim, o ideal é que os gastos sejam os menores possíveis, maximizando-se a margem de lucro e, consequentemente, a rentabilidade.

Para isso, no entanto, planejar as compras empresariais é um passo essencial. Afinal, uma parcela do orçamento da empresa pode ser destinado a cumprir acordos com fornecedores na aquisição de mercadorias, insumos e produtos, por exemplo.

Dessa forma, ao compor estoques, o negócio precisa ter ciência de que está adquirindo itens a preços competitivos, em volume suficiente e em variedade adequada. Do contrário, poderá imobilizar o seu capital com a compra de produtos com baixo giro, demorando para vender e rentabilizar as operações.

Além disso, desajustes em estoques com a compra de itens errados ou em excesso é altamente prejudicial do ponto de vista dos custos. Isso porque a empresa terá que arcar com o custo de manutenção de estoques maiores, além de estar mais sujeita a perda de mercadorias — especialmente, tratando-se de itens com prazo de validade curto.

Daí a importância de planejar as compras e as vendas empresariais, avaliando o nível de demanda dos produtos de acordo com o volume de negociações. Dessa maneira, pode direcionar melhor as suas compras, repondo estoques com maior precisão e economia.

3. Encontre o equilíbrio ideal entre a taxa de vendas e a margem de lucro

A margem de lucro está diretamente associada à taxa de vendas de uma empresa. Isso porque o mais comum é que, quanto maior a margem de lucro, mais elevado será o preço final do produto, o que pode interferir nos resultados.

A lógica é que preços muito altos desestimulam a compra, exceto quando se lida com públicos bem específicos e produtos de alto valor agregado. Assim sendo, para conseguir aumentar a rentabilidade do negócio, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio entre a margem de lucro e a taxa de vendas.

Em muitos casos, pode não ser vantajoso vender muito com uma pequena margem de lucro, assim como também pode não ser interessante vender pouco, ainda que com uma margem maior. Logo, é fundamental que a empresa analise o seu produto/serviço e os custos envolvidos na produção e na operação do negócio, de modo que se consiga alcançar uma zona de rentabilidade ótima.

4. Saiba quais são os custos que a empresa incorre

Uma das premissas mais básicas para o aumento da rentabilidade de uma empresa é ter pleno conhecimento sobre os custos envolvidos em suas operações. Isso porque, na prática, esse é um indicador que tem ligação direta com os custos, de modo que quantos mais altos eles forem, mais difícil se torna alcançar uma boa rentabilidade.

Nesse contexto, é fundamental que a empresa mapeie os seus processos de maneira detalhada, avaliando os custos envolvidos em cada etapa das suas atividades. É necessário identificar gargalos, pontos de atenção e quesitos em que há a possibilidade de reduzir os gastos.

Com uma visão ampliada e detalhada do negócio, fica mais fácil compreender como os custos estão se compondo e, mais do que isso, planejar ações para reduzi-los e potencializar a rentabilidade — como negociar com fornecedores, investir na modernização de processos etc.

5. Escolha adequadamente seus fornecedores

Os custos de produção estão entre os fatores que mais impactam a rentabilidade de um negócio. É muito difícil para uma empresa conseguir ser rentável quando as despesas estão praticamente no máximo.

Nesse contexto, uma das maneiras de conseguir enxugar os custos e aumentar a rentabilidade é a partir da escolha de bons fornecedores. Contar com parceiros qualificados e que praticam preços justos pode significar ganhos significativos ao orçamento da empresa, sobretudo, em longo prazo.

Bons fornecedores tendem a oferecer melhores condições de negociação, o que facilita a composição de preços mais competitivos, estratégias de pagamento flexíveis, além de outras vantagens.

6. Ofereça opções de qualidade

A qualidade das entregas é um grande diferencial no mercado, especialmente, em segmentos mais competitivos. Por isso, quem busca rentabilidade precisa dar muita atenção à questão da excelência dos seus produtos e serviços.

Em geral, a qualidade tem dois principais impactos sobre a rentabilidade. O primeiro deles se refere ao valor. Os produtos têm uma maior percepção de valor, podendo ser comercializados a um preço mais alto, com margens mais elevadas — o que é uma grande vantagem.

Outro aspecto importante se refere à imagem do negócio. Ao perceber que a empresa trabalha com bons produtos, o cliente tende a ter uma imagem mais qualificada e profissional da empresa, associado-a a uma experiência positiva, o que é determinante para a fidelização.

7. Inove na gestão e nas operações da empresa

Especialmente quando se trata de empresas menores, cujo nível de sofisticação dos processos é mais reduzido e ainda há a presença de diversas atividades manuais, lentas e burocráticas, alcançar uma boa rentabilidade é um grande desafio.

Muitas vezes, isso se deve ao fato de que processos desatualizados e ineficientes tendem a drenar recursos importantes do negócio. Assim, tornam a produção mais cara e a produtividade reduzida, o que, certamente, interfere no orçamento.

Por esse motivo é que batemos na tecla de que o aumento da rentabilidade de uma companhia também depende do nível de inovação da gestão e das operações diárias. Em geral, trabalhar com base em novas tecnologias, processos modernos, automatizados e eficientes torna tudo mais fluido e econômico.

Erros, retrabalho e interrupções se tornam ocorrências cada vez mais raras, o que contribui para que os custos internos sejam reduzidos. Dessa forma, alcançando custos operacionais mais baixos, a empresa consegue, por exemplo, aumentar sua margem de lucro, ou mesmo praticar preços mais competitivos, estimulando as vendas e revertendo tudo isso em mais rentabilidade.

8. Elimine gargalos operacionais

Como desdobramento do tópico anterior, é preciso deixar claro que é bastante difícil para um negócio conseguir ser rentável quando existem diversos pontos prejudicando o rendimento dos funcionários, a produtividade da empresa e os resultados.

Os gargalos necessitam ser eliminados tanto quanto possível. São consideradas assim aquelas ocorrências que interferem negativamente nas atividades do empreendimento, como equipes mal treinadas, equipamentos e metodologias desatualizadas e processos pouco eficientes.

Um exemplo é a utilização de documentos impressos e contratos manuais. Hoje, em tempos de documentos digitais e Certificação Digital, é muito mais produtivo para uma empresa gerir seus arquivos em formato eletrônico, mais fáceis de ser compartilhados, mais econômicos e sustentáveis. Além disso, são totalmente seguros quando autenticados por meio de um Certificado Digital emitido por uma Autoridade Certificadora reconhecida, como é o caso da Soluti.

Qual a importância de se aumentar a rentabilidade de um negócio?

A rentabilidade empresarial é um forte fator de competitividade. Em geral, negócios rentáveis conseguem atuar de maneira mais eficiente e estratégica, investindo de forma muito mais robusta na otimização das suas operações.

Ao se atingir uma boa rentabilidade, a empresa consegue projetar o seu futuro com mais segurança, além de dispor dos recursos necessários para fomentar o crescimento das atividades ao longo dos anos. Assim, como se percebe, rentabilidade e crescimento empresarial caminham lado a lado.

Por fim, aumentar a rentabilidade do seu negócio não exige grandes ações, e sim, medidas estratégicas. No geral, o crescimento da eficiência operacional e a redução dos custos com o que for possível já garante um aumento na margem de lucro que, por sua vez, possibilita o aumento da rentabilidade.

Agora que você já sabe mais sobre o assunto, não pare por aqui. Assine nossa newsletter e se mantenha informado sobre esse e outros temas relevantes para a sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *