O que é e como funciona o Banking as a Service?

- Tempo de leitura: 7 minutos.

Ouça agora este conteúdo!

Estamos vivendo uma época única na história dos serviços financeiros. Estão sendo apresentadas inúmeras possibilidades de transformações. Elas evidenciam novas maneiras de resolver os desafios diários relacionados às finanças. Os agentes viabilizadores desta ação ficaram conhecidos como Banking as a Service (BaaS).

O número de startups que atuam com Banking as a Services mais do que triplicou entre 2017 e 2020

Passou o momento em que só era possível ter soluções em finança junto às instituições financeiras. Por meio dos avanços tecnológicos e regulatórios, é possível distribuir alguns produtos que antes eram exclusivamente de canais bancários. Esta ação pode ocorrer em empresas de diferentes segmentos.

Não por acaso, o interesse de empreendedores pelo segmento de fintechs aumenta significativamente. O número de startups que atuam com Banking as a Services mais do que triplicou entre 2017 e 2020. Somam agora 28, conforme dados divulgados pela consultoria de inovação aberta Distrito.

De acordo com o Fintech Report 2021, o investimento global em fintechs nos primeiros quatro meses do ano foi de mais de 13 milhões de dólares. Ao falarmos de números nacionais, foram mais de 4 bilhões investidos nas empresas do segmento.

Os serviços digitais concentram mais de 50% de todo investimento em fintechs. Seguido de soluções de crédito, meios de pagamento e seguros, conforme o Report. Além disso, a maioria das aquisições recentes está relacionada com empresas que oferecem facilidades para linhas de crédito e novas formas de pagamento. Continue a leitura e saiba mais sobre o BaaS.

Mas afinal, o que é Banking as a Service?

O Banking as a Service, ou BaaS, é considerado um dos agentes viabilizadores das mudanças que o segmento financeiro está passando. Ele é uma tecnologia que tem por objetivo permitir que qualquer empresa passe a ofertar produtos financeiros. Seja ela do ramo financeiro ou não.

Podemos compreender que o Banking as a Service permite que outros negócios passem a oferecer o que antes era oferecido somente pelos bancos digitais. Entre os produtos estão, por exemplo, cartão de débito e de crédito, transferências e pagamentos e conta digital.

Como funciona o Banking as a Service?

O Banking as a Service conecta empresas que buscam oferecer serviços financeiros àquelas que já oferecem esses produtos/serviços. Na tradução, inclusive, a sigla quer dizer que uma empresa está oferecendo “operações de banco”, como um dos seus serviços.

Tudo isso é possível por meio de APIs que possibilitam que diferentes plataformas conversem entre si. No Banking as a Service, as APIs são responsáveis por fazer a comunicação entre a fintech, por exemplo. Assim, elas se ligam à empresa que oferece serviços financeiros.

Na prática, podemos compreender que, por meio do Banking as a Service, é possível que uma empresa não regulada para ser um banco, possa ter produtos financeiros. Cartões de supermercado e de lojas de departamento são um bom exemplo.

Com isso, os clientes dessas empresas podem ter um cartão desse negócio, realizando transações no ambiente digital, por meio do aplicativo da empresa, por exemplo. No entanto, não será mais necessário ter um banco ou instituição financeira atuando como intermediário.

Quais são as vantagens do Banking as a Service?

Por que, então, as empresas deveriam adotar o Banking as a Service como uma estratégia? Quais são as vantagens do Banking as a Service para as empresas? Confira algumas delas agora.

Atração e retenção de clientes

A partir do momento que uma empresa empresta dinheiro aos seus consumidores, o relacionamento passa para outro nível. Os clientes passam a ter mais confiança, especialmente, se for o caso dele ter acesso a taxas mais atrativas.

Com isso, quando esse cliente for fazer suas próximas compras, qual empresa você acha que ele escolhe? A empresa que oferece condições favoráveis e que confiou nele ou na empresa que ele não tem nenhum tipo de relacionamento?

Personalização dos serviços

As empresas que optarem por oferecer serviços financeiros não se tornam um banco propriamente dito. É possível personalizar a escolha dos produtos/serviços que serão ofertados.

Efetividade estratégica

É possível, a partir da análise do comportamento do público, oferecer somente aquilo que possa ser interessante a ele. Com isso, há maior efetividade da estratégia. Ou seja, redução do desperdício de tempo e de recursos.

Melhor experiência ao usuário

Por fim, as duas vantagens citadas acima refletem na maior vantagem: melhor experiência para o usuário. Diante de um cenário de grande competitividade no mercado, oferecer algo que melhore a relação com os clientes é um diferencial importante.

Além disso, mais do que todos esses benefícios, o Banking as a Service oferece para o mercado um conceito disruptivo e inovador. Ele permite que mais empresas participem do mercado financeiro de maneira eficiente e segura, além de possibilitar que as organizações adicionem serviços financeiros ao seu portfólio.

Com o Banking as a Service, nenhuma empresa precisa se tornar um banco, em si. Assim como, não é necessário passar por uma longa jornada burocrática para poder oferecer esses serviços aos seus consumidores.

O Banking as a Service se torna, portanto, uma opção valiosa e importante para as empresas que atualizam seus portfólios regularmente, oferecendo melhores experiência aos clientes. Por meio da transformação digital, é possível atender às expectativas dos clientes e ainda se destacar no segmento.

Quer saber mais sobre mercado financeiro? Confira como o Certificado Digital aumenta a segurança das operações financeiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *