CIP: entenda tudo sobre a Câmara Interbancária de Pagamentos

- Tempo de leitura: 5 minutos.

Nos dias atuais é cada vez mais comum que as transações de pagamentos sejam realizadas em grande escala. Isso acontece justamente pelo fato de o digital estar muito presente no cotidiano da população, facilitando esse tipo de operação. Nesse sentido, entender do que se trata a Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), esclarece o funcionamento das operações bancárias e todos os fatores envolvidos nessa equação.  

O desenvolvimento da CIP teve como objetivo principal controlar os processos que envolvem transferências bancárias e pagamentos. De acordo com dados divulgados pela própria instituição, no Brasil, somente no período de um ano, foram realizadas 11,6 bilhões de operações financeiras. Desse total, 600 milhões foram eletrônicas e 1,6 bilhão de pagamentos com cartões.

Mesmo com essas informações o termo CIP ainda causa dúvidas? Saiba mais sobre o tema no artigo a seguir.

O que é a CIP?

A CIP foi criada em 2001 e está dentro do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), ligada também ao Banco Central do Brasil, como uma associação sem fins lucrativos.

Em âmbito nacional, esse setor é responsável pela organização e controle de absolutamente todas as transações financeiras, realizadas eletronicamente. A Câmara Interbancária de Pagamentos serve para reforçar a segurança e eficácia dessas operações, evitando possíveis fraudes.

Na prática, ela está diretamente relacionada aos processos de segurança das transações bancárias do dia a dia, como, pagamento via cartão, PIX e boletos bancários. Vale ressaltar que esses processos são muitos, de acordo com a CIP, em 2020 foram realizadas 28,2 bilhões de operações.

Qual a função da CIP?

Atuando com base nas normas do BIS (Bank for International Settlements), a instituição segue normas rígidas e faz intermediações entre os bancos, com intuito de que a estabilidade monetária e financeira seja mantida.

Caso a Câmara Interbancária de Pagamentos não tivesse sido criada, as chances de fraudes virtuais nesse setor seriam maiores.

É a partir dela que tais processos se tornaram mais seguros, já que a ferramenta participa de todo o fluxo e recebe os dados emitidos. A CIP conta com 16 soluções e serviços, que corroboram para manter esse padrão.

Quem faz parte da CIP?

Como falado anteriormente, a CIP trabalha como uma ponte de relação entre os bancos. Dentro desse serviço há uma lista grande de nomes do setor bancário que integram a ferramenta, como: o Banco do Brasil, Bradesco, Santander, Inter e Itaú.

Além disso, outras empresas do mercado financeiro também utilizam esses serviços. Por exemplo: governos, cartórios, consórcios, credenciadores, bandeiras de cartões, entre outros. Segundo a CIP, atualmente, são 1.554 no total.

Certificados CIP

Com essas informações, fica claro o quanto a Câmara Interbancária de Pagamentos é fundamental para o mercado financeiro de maneira geral. Promovendo inovação e modernidade para as transações bancárias, e colaborando ainda para que dados sejam protegidos e custos sejam reduzidos.

Nesse contexto, pensando justamente no envolvimento com processos tecnológicos foram criados os Certificados Digitais, para que informações compartilhadas digitalmente estejam ainda mais protegidas. 

No caso das instituições financeiras, o Certificado Digital assegura que as transações sejam validadas juridicamente, ao mesmo tempo em que estão ainda mais protegidas. 

Quando o assunto é a Câmara Interbancária de Pagamentos, a norma para Certificados Digitais é específica para acesso das operações de transferência de arquivos, realizadas pelas instituições.

Com esse cenário em vista, vale ressaltar que a Soluti é uma entidade certificadora, referência e líder no mercado brasileiro. A IDTech, credenciada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), oferece serviços que asseguram esses processos em âmbito digital. Saiba mais sobre nossas soluções.


Clique aqui e conheça os Certificados para a CIP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *