Empreendedorismo Social: entenda a importância desse setor

Empreendedorismo social
- Tempo de leitura: 4 minutos.

Apesar de o conceito de práticas empreendedoras já estar presente na história desde o século XVII, uma vertente desse segmento é relativamente nova e está crescendo no mercado. Trata-se do chamado empreendedorismo social. Esse setor visa criar produtos e serviços para resolver problemas presentes na sociedade, trazendo soluções para áreas que se encontram em situação de vulnerabilidade.

Em território brasileiro, o empreendedorismo social passou a ganhar força a partir da década de 1990, depois da redemocratização e com a abertura do mercado.

Em suma, esse campo surgiu principalmente para a resolução de questões em áreas como a da saúde, educação e segurança; além de também envolver pautas socioambientais.

Segundo levantamento realizado pela Fundação Schwab, em 2020, projetos de empreendedorismo social impactaram positivamente aproximadamente 622 milhões de pessoas em todo o mundo. E a expectativa é que esse segmento tenha ainda mais destaque ao longo de 2022.

Características do conceito social

Apesar de ter suas funções confundidas com as que também são exercidas pelas Organizações não  Governamentais, o empreendedorismo social se difere das ONGs, já que além de trazer benefícios que impactam socialmente, também procuram a sustentabilidade e rentabilidade de seu negócio, sem descartar o controle financeiro.

No empreendedorismo social, algumas características básicas são exigidas dos profissionais da área. É preciso pensar e oferecer ações de valor coletivo, ter personalidade empática e justa; saber ouvir e contar com pensamento estratégico. Nesse setor, é fundamental não medir o resultado do trabalho somente com o lucro, mas na solução de problemas.

Importância do empreendedorismo social

Por ser um país emergente, o Brasil ainda apresenta muitos problemas em sua sociedade. Justamente por isso, o empreendedorismo social está causando um impacto considerável para a sociedade brasileira, por meio  de projetos e do esforço coletivo realizado pelas empresas.

Alguns desses planos, por exemplo, envolvem ações que levam alimentação e recursos para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Outras iniciativas podem ter como objetivo interferir na problemática da escassez de água em comunidades, na pobreza extrema, conservação da vida animal, entre outros projetos que geram resultados positivos.

São tais acertos que fazem com que o empreendedorismo social cresça não somente no Brasil, mas ao redor do globo. Na União Europeia, por exemplo, relatórios locais apontam que a cada quatro novas empresas criadas, pelo menos uma é do mercado social.

Tecnologia no empreendedorismo social

No cenário atual, em que empreendedores no geral buscam se adaptar com responsabilidades sociais em meio à globalização, a tecnologia tem sido de grande ajuda para o setor.

Nos últimos anos, a vida de cerca de 526 mil pessoas foi impactada em todo o mundo, por meio de soluções propostas mediante meio tecnológico.  

Conhecida por se destacar como líder no mercado de Certificação Digital, a Soluti oferece suporte para o serviço conhecido como “Autoridade de Registro Soluti” que visa fornecer autonomia para o gerenciamento de negócios e a emissão de certificados digitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *