Open Banking e Certificados Digitais: entenda a relação

- Tempo de leitura: 8 minutos.

A estrutura de funcionamento do sistema financeiro registrou inúmeras transformações nos últimos tempos. Grande parte dessa mudança aconteceu em virtude do surgimento de novas tecnologias e modelos de organização integrados. Assim, as instituições financeiras adotam metodologias mais práticas e meios de funcionamento  inovadores, a exemplo do Open Banking e dos Certificados Digitais.

O Open Banking, ou Sistema Financeiro Aberto, teve o início da sua implementação, no Brasil, em fevereiro deste ano. Três meses após, em maio, houve uma publicação importante para esta aplicação: a Resolução Conjunta nº 01/2020 construída pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e Banco Central (BC).

Com a proposta de modernizar e integrar as instituições financeiras que atuam no país, o Open Banking tem na Certificação Digital uma aliada estratégica para a segurança dos dados. Assim, essa tecnologia se une a outras para assegurar a integridade e operação de um sistema financeiro pautado no compartilhamento de informações. Continue a leitura e saiba mais.

O que é o Open Banking?

O Open Banking (“banco aberto”, quando traduzido do inglês) é uma modalidade financeira implementada pelo Banco Central (BC), cujo objetivo é democratizar o acesso aos serviços e informações bancárias.  No dia a dia, isso significa que as instituições financeiras autorizadas pelo BC terão acesso aos dados dos usuários. No entanto, essas informações só serão compartilhadas por meio de autorização prévia.

A proposta é que os consumidores sejam uma espécie de “donos” dos seus dados. Ou seja, somente eles podem decidir com quem compartilhá-los. Isso acontece em virtude à Lei de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). O Open Banking atua na premissa de que os dados bancários sejam dos usuários e não das instituições.

Com isso, caberá às instituições seguir as exigências da legislação, garantindo a segurança das informações disponibilizadas pelos consumidores. Além de tudo, o acesso a essas informações também muda outras questões. As instituições financeiras, por exemplo, têm a liberdade de oferecer produtos e serviços personalizados conforme as necessidades dos clientes.

Para que todo esse processo seja viável, são usadas APIs abertas entre as instituições do Open Banking. As APIs — Applications Programming Interface — são tecnologias que integram e permitem a comunicação entre diferentes sistemas.

O que são os Certificados Digitais? 

Os Certificados Digitais são uma tecnologia, que tem como objetivo proteger as informações dos usuários. Eles são utilizados, por exemplo, na identificação da pessoa no ambiente virtual, assegurando a autenticidade de quem acessa os dados.

Desse modo, ao atuar enquanto uma identidade digital, os Certificados Digitais adicionam uma importante camada de proteção para as operações estabelecidas no contexto online. Vale lembrar que, além do acesso, essa tecnologia possibilita a assinatura de documentos com validade jurídica, tal qual a conferida aos documentos físicos, autenticados em cartório.

Open Banking e Certificado Digital 

As instituições financeiras que fazem parte do Open Banking usam dados pessoais e, com isso, é necessário garantir que exista segurança nas comunicações entre elas. É nesse contexto que é tecida a relação entre o sistema financeiro aberto e os Certificados Digitais: é fundamental garantir confiabilidade, confidencialidade e integridade dos dados compartilhados.

No Open Banking, a conexão e a comunicação entre as instituições são feitas por meio de APIs, tendo a necessidade de ser segura e, interoperável, duas características intrínsecas aos Certificados Digitais. Afinal, eles autenticam o acesso e as assinaturas documentos no meio eletrônico. Além disso, garantem a confidencialidade, autenticação e integridade das informações que são transmitidas entre os sistemas das instituições financeiras.

 

Para garantir toda a segurança necessária nas transações, são usados Certificados Digitais, como o SSL (Secure Sockets Layer) e o TLS (Transport Layer Security). Eles protegem dados e oferecem mais segurança em ambientes virtuais.

O SSL é um protocolo criptográfico que tem por objetivo estabelecer uma comunicação com segurança entre um servidor de hospedagem e o usuário, no caso, um cliente. Já o TLS tem a função semelhante, mas a sua tecnologia é distinta. 

Ambos utilizam códigos para criptografar a comunicação entre servidores e computadores, auxiliando no combate à interceptação de dados pessoais e inspirando mais confiança ao consumidor.

Quais vantagens do uso dos Certificados Digitais no Open Banking?

O Certificado Digital atua como uma camada adicional na proteção de dados próprios e dos usuários, em virtude de suas criptografias. No Open Banking, ele consegue proporcionar mais segurança ao tráfego de informações compartilhadas

Além disso, age com interoperabilidade, criando um processo transparente e de qualidade. Para completar, é uma maneira de cumprir com as obrigações previstas pelo Banco Central, quanto às especificidades que as instituições precisam observar para compor o Open Banking.

– Para as instituições financeira:

A instituição financeira que componente do Open Banking tem acesso a uma variedade de informações de clientes, que anteriormente pertenciam somente a outra organização.  

Contudo, para participar, é essencial ter um Certificado Digital, que garanta uma comunicação segura entre os sistemas e APIs.

– Para as Pessoas Físicas:

Um Certificado SSL, por exemplo, é essencial para garantir a segurança durante a navegação e permitir uma melhor experiência. Ele, inclusive, evita que o usuário caia em um ambiente de phishing, uma fraude na internet que rouba os dados pessoais.

Vale também destacar que, apesar do foco dos Certificados serem as instituições financeiras, a proteção deles reflete na experiência para a Pessoa Física. Ou seja, ele traz proteção na usabilidade dos sites ou aplicativos de um banco, por exemplo. 

Assim, os Certificados Digitais asseguram a confidencialidade, interoperabilidade e segurança, contribuindo para a construção do Sistema Financeiro Aberto. Conheça o portfólio da Soluti, desenvolvido especialmente para atender às prerrogativas do Open Banking Brasil.  Clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *