Retorno sobre o investimento: entenda o que é e aprenda a calcular

- Tempo de leitura: 8 minutos.

 

Não pode ler o artigo agora? Que tal ouvir a narração do conteúdo? Dê o play!

Muitas métricas são importantes para serem analisadas pelos setores financeiros das organizações e são necessárias para que seja possível conseguir melhores resultados para o negócio e acompanhar a atual conjuntura. Quanto melhor você controlar os indicadores, mais rapidamente poderá intervir em situações adversas.

Assim, uma das mais importantes a serem analisadas é o ROI, conhecido como Retorno sobre Investimento. Essencial desde o momento em que se decide abrir uma empresa. É fundamental, portanto, tirar todas suas principais dúvidas sobre o assunto. Quer saber mais sobre o tema? Continue lendo!

O que é ROI?

O ROI é a sigla, em inglês, para Return over Investment, e, em português, Retorno Sobre o Investimento. É um indicador financeiro importante, que faz a relação entre o valor que a sua empresa ganha em um determinado período e o valor investido para alcançar aqueles resultados.

O retorno sobre o investimento

Quando pensamos na descrição da sigla, ela é bastante literal sobre o que significa o ROI. Assim, trata-se de analisar se a sua empresa está tendo retorno sobre o capital que está investindo para o negócio como um todo ou, então, para uma demanda específica (como ações de marketing, por exemplo).

Vamos focar neste ponto que trouxemos acima. Quando definimos uma ação de marketing, estamos visando algum objetivo específico que remeta a lucro futuro. Assim, é possível analisar se o ato foi bem-sucedido na meta estabelecida previamente, verificando se foi, de fato, um investimento que valeu a pena e, caso contrário, permite analisar o que deu errado e planejar para contornar a situação.

O ROI pode ser aplicado tanto para situações e ações específicas quanto para setores completos ou, ainda, para a organização como um todo. A decisão sobre qual ponto será analisado dependerá da estratégia no momento da empresa.

A importância dessa métrica para a empresa

O ROI é aplicado em larga escala nos mais diferentes segmentos, podendo dialogar com as mais diferentes áreas. Sua análise auxilia no sucesso da organização, pois consegue mensurar se a sua empresa está, de fato, obtendo os resultados necessários com alto custo ou, então, se o retorno está aquém do esperado.

Alguns de seus benefícios são:

  • visualizar os benefícios obtidos por meio de um projeto;
  • analisar a viabilidade a longo prazo de um projeto;
  • analisar o impacto financeiro de um projeto;
  • auxiliar a mostrar para sócios e investidores sobre o sucesso de um projeto específico;
  • definir prioridades para o negócio;
  • analisar a eficiência de determinado projeto, verificando se é, de fato, a melhor solução para o negócio.

Como calcular o ROI?

Para o cálculo do ROI, é possível utilizar uma fórmula simples e bem-aplicável aos mais diferentes cenários. Veja a seguir:

ROI = (receita—custo/custo) * 100

Com essa fórmula, é possível realizar o cálculo por meio de porcentagem, assim, torna-se mais fácil fazer comparações estatísticas com outros momentos da empresa. Contudo, para que o cálculo seja efetivo, você precisa ter bem-definido na sua empresa o que são cada uma das partes que compõem o cálculo da métrica. Vejamos a seguir.

Receita

A receita de uma empresa corresponde a todos os valores que são obtidos por meio da venda de produtos ou, então, contratação de serviços. É importante que essa cifra esteja relacionada com a área de análise. Ou seja, se você está analisando as vendas realizadas por uma plataforma específica (por exemplo, um marketplace), não considere os demais valores, apenas esse.

Custos

Os custos de uma empresa envolvem todos os valores que, de alguma forma, foram dispendidos para que o investimento fosse realizado. Da mesma forma, caso esteja analisando um ponto específico, é importante relacionar os custos inerentes a ele.

Seguindo o exemplo anterior, analise os custos envolvidos em realizar a hospedagem do serviço no marketplace, os anúncios direcionados para esta plataforma, custos com internet, funcionários que estejam relacionados com esse tipo de ação, entre outros.

Como saber se o ROI está bom?

Ok, você tem os resultados em porcentagem em mãos, mas não sabe se ele está bom ou não? Isso dependerá dos objetivos que estavam traçados previamente pelo seu planejamento estratégico. Quer ver um exemplo?

Imagine que seu negócio comercializa Certificados Digitais e, em um determinado período, tenha recebido R$ 12.000 em vendas no site próprio da empresa. Para manter o site no ar e demais despesas relevantes nessa área, você teve um gasto de R$ 2.500.

Assim, temos o seguinte cálculo do ROI:

ROI = (12.000—2.500/2.500) * 100 = 380%

Ou seja, você teve um retorno de 380% sobre o investimento realizado. Assim, a cada R$ 1 que você investiu para colocar o site no ar e comercializar o produto, recebeu R$ 3,80. Isso é positivo ou não?

Bom, dependerá do que você traçou nos objetivos e planejamentos estratégicos. Se as taxas estiverem dentro do previsto, é uma boa taxa. Caso o ROI esteja aumentando de acordo com os resultados anteriores, é positivo.

O importante é estar atento quando os índices começam a diminuir ou, então, quando o ROI passa a ficar menor do que 100% (ou seja, quando há prejuízo sobre o investimento). Isso é um grande sinal de alerta para que seja tomada as medidas necessárias para resolver a questão.

Outro ponto importante a ser ponderado é: o ROI não leva em consideração o tempo do investimento. Por exemplo, uma taxa de 380% ao mês pode ser ótima. Mas o mesmo valor, no período de 5 anos, pode ser um desastre.

Outros pontos que devem ser ponderados sobre o indicador são:

  • o cálculo não considera o cálculo da inflação ao longo do período analisado;
  • não considera sazonalidade.

Assim, pense nesses pontos ao definir o momento oportuno para realizar o cálculo e evitar, assim, que você tenha uma percepção errônea sobre o retorno de um projeto ou investimentos realizados pela empresa.

A métrica de ROI tem um papel importante para as organizações, principalmente para uma boa gestão financeira. Seja para ser analisada sozinha, seja em conjunto com outros indicadores, ela pode trazer insights importantes para o seu negócio. Portanto, não deixe de mensurá-lo em suas rotinas e esteja atento as variações dele.

Gostou desta dica? Então assine nossa newsletter e veja essa e outras informações importantes para uma gestão eficiente do seu negócio.

Quer continuar a leitura? Separamos mais dois conteúdos para você ir além:

Marketing digital para empreendedores: veja como usar essa estratégia a seu favor!

Saiba como começar a vender em marketplace e as vantagens desse modelo de negócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *