Certificados SSL: DV, OV e EV, entenda a aplicação de cada um

- Tempo de leitura: 7 minutos.

Na década de 1990, a empresa estadunidense Netscape iniciou o desenvolvimento de uma ferramenta que contribuiu fortemente para a transformação da internet como conhecemos hoje. Trata-se do protocolo de segurança mundialmente conhecido pela sigla SSL (Secure Socket Layer) que se refere a um mecanismo idealizado para proteger dados compartilhados por meio on-line.

De acordo com um levantamento feito pela empresa especializada em tecnologia, Akamai, no ano de 2020 cerca de 1,6 bilhão de ataques de roubo de dados pessoais foram registrados no Brasil. 

Justamente em decorrência da constante preocupação a respeito da segurança cibernética, o SSL se tornou fundamental para o desenvolvimento de qualquer site. 

A partir da instalação do chamado Certificado SSL, a plataforma sinaliza para o usuário que o ambiente é seguro, consequentemente protege os dados e informações cedidas por ele. 

Neste artigo explicaremos o conceito deste protocolo e as diferenças entre os três tipos de Certificados SSL existentes no mercado. Para saber mais sobre o tema, continue a leitura.

O que é Certificado SSL?

A principal função do mecanismo SSL é proteger as informações e dados transmitidos na web. Sendo assim, a instalação do Certificado dessa ferramenta é vital para que os sites garantam a proteção de seus usuários, ainda mais quando falamos de e-commerce, em outras palavras, quando o consumidor precisa conceder informações bancárias.

Para saber se um site conta com esse mecanismo, basta identificar se sua URL começa com “https”. Além disso, é válido atentar ao aviso simbolizado com um cadeado fechado que pode ser observado no link do site, na parte superior da página.

Como o Certificado SSL funciona?

O mecanismo de segurança do Certificado SSL segue os preceitos da criptografia. Isto significa que ele usa tecnologias, codificando mensagens mediante chaves eletrônicas que, por sua vez, decodificam o conteúdo dos dados compartilhados.

Tipos de Certificado SSL

Segundo informações divulgadas pelo departamento de polícia dos Estados Unidos, de acordo com o Relatório de Crimes na Internet de 2021, um dos crimes cibernéticos mais denunciados por vítimas ao longo do ano passado foi justamente o de violação de dados pessoais. 

Pensando justamente em uma maneira de evitar que mais transgressões assim aconteçam, foram desenvolvidos três tipos de Certificados SSL. Todos apresentam funções que oferecem soluções distintas para cada problema. São eles: os Certificados SSL DV, SSL OV e o SSL EV.

Certificado SSL DV

Entre os Certificados SSL existentes, o SSL DV (Domain Validation) é o mais usado, oferecendo os recursos mais básicos. Sua validação garante a criptografia da transmissão de dados entre a plataforma e o internauta, cobrindo também os subdomínios da página.

Esse estilo de certificação é usado por sites que não efetuam funções comerciais e nem exercem transações financeiras, ou seja, normalmente são websites que pedem somente dados básicos, como o nome do cliente. 

Certificado SSL OV

O segundo tipo de Certificação é o chamado SSL OV (Organization Validated). Seu diferencial é justamente oferecer maior diversidade de validações, para os sites que optam por esse sistema.

Para além do domínio, as plataformas que utilizam o Certificado SSL OV contam com diversas informações sobre a empresa em questão e, com isso, o cliente se sente mais seguro para efetuar uma compra ou transação.

Esse Certificado é recomendado para e-commerces que precisam que o usuário forneça dados bancários e números de cartão de crédito, por exemplo.

Certificado SSL EV

A última das opções é o Certificado SSL EV ( Extended Validated ), conhecido por ser o mais difícil de ser violado. Esse Certificado oferece uma verificação ainda mais detalhada das informações da empresa.

Páginas que aderem ao SSL EV também contam com uma camada de proteção que pode ser observada pelo internauta na barra de endereço do site, evidenciada na cor verde.

Essa alternativa se destaca por contar com uma auditoria realizada todo ano pela empresa KPMG, conhecida internacionalmente por checar a execução dos serviços oferecidos digitalmente por empresas. 

Por ser a mais segura, essa Certificação é também a mais onerosa entre as três. Ela é indicada para grandes instituições, sejam financeiras, de comércio, ou relacionadas a órgãos do governo.

Como gerar os Certificados SSL?

Além de garantir a proteção no meio on-line para o usuário, o Certificado SSL também contribui para o proprietário do domínio, já que com esse mecanismo o site tem mais chances de alcançar melhores posicionamentos nos sites de busca.

No entanto, para que essa ferramenta seja de fato aplicada, é preciso que as empresas que atuam digitalmente contratem os serviços das chamadas Autoridades Certificadoras. É a partir dessas instituições que a emissão dos certificados é realizada e garantida. 

Com essas informações em mente, a Soluti disponibiliza amplo portfólio de soluções. A IDTech brasileira é uma Autoridade Certificadora credenciada à GlobalSign e de primeiro nível dentro da Cadeia ICP-Brasil.

A Soluti atua internacionalmente, emitindo os tipos de Certificados SSL compatíveis com o vasto portfólio de softwares e navegadores disponíveis no mercado.

Quer saber mais sobre as aplicações dos Certificados Digitais? Confira o artigo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *