Inovação tecnológica na indústria farmacêutica: conheça as principais tendências

- Tempo de leitura: 8 minutos.

A indústria farmacêutica é o segundo setor que mais investe em inovação, segundo o anuário Valor Inovação Brasil. As empresas do setor apresentam uma mediana de investimentos em inovação superior a 5% do seu faturamento anual. Para 62% dessas empresas, a inovação é a maior prioridade da agenda estratégica. 

Esses números revelam a alta competitividade na indústria farmacêutica. Para que uma empresa possa expandir sua participação no setor, buscar a inovação é fundamental. E não se trata apenas de inovação em produtos, mas também em tecnologias que podem tornar seus processos mais eficientes.

Nesse cenário, as empresas de tecnologia, especializadas em inovação, a exemplo da Soluti, figuram enquanto parceiros estratégicos para o impulsionamento dessas inovações na indústria farmacêutica. Continue a leitura e saiba mais sobre o tema.

O ecossistema farmacêutico no Brasil

A indústria farmacêutica alcançou um crescimento de 13,6% em seu faturamento entre janeiro e outubro de 2020, movimentando cerca de R$ 113,02 bilhões.

Apesar dos números impressionantes, a cadeia produtiva do setor é complexa. A principal razão é a forte dependência de insumos trazidos do exterior. O Brasil tem poucas patentes e os ativos não são sintetizados no país.

Especialistas acreditam que, para aproveitar melhor o potencial da indústria farmacêutica brasileira, os aspectos fundamentais são tecnologia, infraestrutura, regulamentação e formação de profissionais.

Papel estratégico da tecnologia para o setor

A tecnologia tem um papel estratégico para as empresas do setor farmacêutico. Ela possibilita tornar os processos mais eficientes, isto é, aumentar sua agilidade e reduzir seus custos, sem impactar negativamente a qualidade. 

Em um cenário de estabilidade, o ganho de eficiência já é muito importante para que uma empresa farmacêutica continue competindo em igualdade de oportunidades com outras do mesmo setor. No entanto, em um cenário de reconstrução, como o pós-pandemia, o ganho de eficiência torna-se peça chave para uma estratégia de escalada ao topo.

Atualmente, as estimativas de economistas apontam que o PIB brasileiro deve crescer 5% em 2021 e 2% em 2022. Enquanto isso, o mercado para o setor farmacêutico pode crescer mais de 10% em 2021 e 2022.

As empresas do setor farmacêutico que realizarem investimentos em tecnologia de maneira coerente neste período poderão aproveitar essa recuperação. Esse é o momento ideal para formar uma vantagem competitiva e conquistar espaço no mercado frente aos concorrentes. 

Principais tendências tecnológicas do setor

A Accenture, multinacional de consultoria, realizou um levantamento na indústria farmacêutica e mapeou as principais tendências tecnológicas para os próximos anos neste setor.

A primeira tendência está ligada aos dispositivos móveis. Eles permitem que as empresas farmacêuticas coletem dados em tempo real dos seus clientes. 

Esses dados podem ser utilizados internamente, no desenvolvimento de novos produtos, e também externamente, para promover engajamento. Um exemplo é o uso da localização para enviar dicas de saúde e sugestões de medicamentos personalizadas. 

A segunda tendência envolve Big Data e soluções que possibilitam o manuseio de grandes volumes de dados. As empresas podem utilizar essas soluções para otimizar seu processo de P&D, agregando dados de várias fontes, como instituições acadêmicas e órgãos públicos. 

Dessa forma, elas podem chegar a um entendimento mais amplo e profundo sobre a eficácia e a segurança de medicamentos. Além disso, também podem identificar oportunidades para o desenvolvimento de potenciais novos medicamentos.

A terceira tendência está associada à computação em nuvem e, mais especificamente, à aplicação dessa tecnologia na forma de PaaS, ou Plataforma como Serviço.

Plataforma como Serviço é uma alternativa para reduzir os custos e a complexidade da estrutura de TI da empresa. Os aplicativos usados no negócio podem ser executados nessa interface que facilita a implementação, o desenvolvimento e a integração.

A quarta tendência se relaciona com a segurança de dados. Com a digitalização dos processos e documentos nas empresas da indústria farmacêutica, os dados confidenciais precisam de novas formas de proteção.

Uma das soluções para mitigar os riscos de vazamento de dados são as plataformas que permitem controlar e monitorar o acesso. Dessa maneira, é possível restringir os usuários que entram em contato com certos conjuntos de dados e identificar sinais de não conformidade.

Soluções de Identidade Digital na indústria farmacêutica

As soluções de Identidade Digital estão diretamente alinhadas com a tendência de segurança de dados na indústria farmacêutica. Essas soluções visam comprovar a identidade e validar a autenticidade de transações e documentos digitais. Com isso, fraudes e violações à confidencialidade podem ser evitadas.

As soluções em Identidade Digital desempenham um papel estratégico para facilitar a inovação no setor. A correlação é clara: a inovação tecnológica envolve a digitalização dos processos, e a digitalização demanda segurança, que é oferecida pelos Certificados Digitais.

Os Certificados Digitais são conhecidos principalmente por seu uso na autenticação de assinaturas eletrônicas. No entanto, eles apresentam possibilidades de uso muito mais amplas. 

Em um setor como a indústria farmacêutica, as informações relativas ao desenvolvimento de produtos são altamente sensíveis. Um vazamento de dados pode acarretar graves consequências, em termos comerciais, financeiros e jurídicos. 

Nesse caso, os Certificados podem ser empregados para realizar o controle de acesso a dados confidenciais. Dessa maneira, mesmo que os processos sejam digitalizados, eles ainda serão seguros, pois, apenas as pessoas autorizadas terão acesso aos dados. Alguns modelos de Certificado, como o Bird ID, possibilitam até mesmo a rastreabilidade dos usuários.

É importante observar que o segmento hospitalar compartilha, em boa medida, as perspectivas sobre inovação tecnológica da indústria farmacêutica. Portanto, o segmento hospitalar também está atravessando uma digitalização de processos e deve buscar aumentar a segurança através de soluções em identidade digital.

Os hospitais também estão migrando seus processos do meio físico para o digital. Eles lidam com um volume significativo de informações sensíveis, referentes aos seus pacientes. Para garantir que esses dados pessoais não sejam alvos de ataques, a implementação de Certificados Digitais é uma medida básica de segurança.

Líder no segmento de Certificação Digital, a Soluti se destaca com soluções em Identidade Digital voltadas para o setor de Saúde, beneficiando empresas que priorizam tecnologia e inovação.

No mercado da Saúde, a IDTech atende importantes hospitais, clínicas e farmacêuticas do Brasil, levando tecnologia e eficiência aos principais players do segmento. Clique aqui e conheça o portfólio da Soluti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *